RSS

JOÃO GORDO DO RATOS DO PORÃO AGORA É EVANGÉLICO

 João Francisco Benedam, mais conhecido pelos fãs de rock como João Gordo, anunciou nessa quarta-feira a sua saída da banda Ratos de Porão. A notícia e o motivo não são tão inusitados quanto parece: ele se converteu ao cristianismo evangélico.

João Gordo já havia dado indícios desse caminho ao assinar contrato com a Rede Record, sendo, atualmente, um dos âncoras do programa Legendários, exibido aos sábados e apresentado por Marcos Mion.

Segundo o cantor e apresentador, esse era um caminho natural.

“Ah, cara. Eu já vivi muita loucura. Quem acompanhou minha carreira (e não foram poucas, risos) sabe que se eu estou aqui, nesse momento, dando essa entrevista, é porque alguém lá em cima gosta muito de mim. Não estou traindo o movimento nem nada do tipo, mas chega uma hora em que você escuta o chamado. É algo que você não consegue explicar. Estou seguindo apenas o que o meu coração diz. Espero que os fãs do Ratos de Porão entendam esse momento e me apoiem”.

Durante o comunicado à imprensa, João Francisco Benedam (que agora pretende deixar de lado o apelido “Gordo”) disse que está planejando uma “turnê” pelo Brasil para divulgar o seu testemunho, a fim de incentivar outras pessoas se converterem.

“Ao contrário que muita gente pensa, não estou abrindo mão de quem eu fui ou sou. É claro que o passado vai ficar para trás, mas eu quero transmitir uma mensagem positiva às pessoas. Todo mundo pode mudar para melhor, basta apenas o incentivo certo. E, nesse caso, não há melhor incentivo que Jesus”.

O apresentador, atualmente com 48 anos, continuará a fazer parte do elenco do humorístico Legendários.

 
Deixe um comentário

Publicado por em maio 8, 2013 em Sem categoria

 

Tags:

MULHERES FAMOSAS QUE SE TORNARAM EVANGÉLICAS

 

 

PERLLA

A cantora Perlla causou muita polêmica ao anunciar que iria deixar o funk para virar cantora gospel. “Tive um encontro com Deus, fiz uma promessa que eu iria parar de cantar funk no dia 31 de dezembro de 2011 e eu consegui. Não tem explicação isso”. Ela afirmou que não sente vergonha de seu passado e que tudo vai servir de testemunho para outras pessoas.

CARLA PEREZ

 

Carla Perez, a eterna loira do É o Tchan, se converteu após ficar separada por sete dias do cantor Xanddy, em 2006. “É duro ser mulher e ver, com as suas crianças, o seu marido indo embora de casa. Mas quando busquei o senhor e vi que ele ouviu minha oração, ficou tudo resolvido”, contou a ex-dançarina. “Depois que me tornei uma mulher de Deus, me arrependi de muita coisa que fiz. Na verdade, me arrependo por não ter a consciência cristã antes. Me arrependo, por exemplo, de ter posado para a Playboy”, disse Carla em uma entrevista ao programa Muito +, da BAND. Atualmente, a loira trabalha com música infantil

 

 

 

MARA MARAVILHA

 

Mara Maravilha decidiu se converter e virar evangélica após um momento difícil de sua vida pessoal – ela estava viciada em remédios inibidores de apetite. “Quando estava com problemas de saúde, voltei à igreja. Tudo o que o pastor falava coincidia com a minha vida, então passei a dar valor a Deus”, conta a cantora que, na década de 1980, chegou a estrelar a capa da Revista Playboy. Hoje, a ex-apresentadora se sustenta como cantora de música gospel fazendo shows pelo país. Em seu site, Mara também vende bíblias, mas garante que a renda é revertida para a compra de mais edições e que não lucra nada com a sua comercialização.

 

 

SULA MIRANDA

Em 2005, a cantora sertaneja Sula Miranda abandonou a coroa de “Rainha dos Caminhoneiros” (que ostentava desde 1986) para investir na carreira de cantora gospel. Ela se converteu à Igreja Universal do Reino de Deus e dedicou-se por cinco anos a divulgar sua fé em shows pelo Brasil. Em 2010, ela deu um tempo com a música gospel e chegou a gravar um CD sertanejo por seus 25 anos de carreira, mas em seu site oficial a irmã de Gretchen mostra que a religião ainda é muito presente em sua vida. Ela dá dicas de orações e de como ser uma mulher virtuosa. “Sou uma cantora sertaneja que vive a fé cristã e quero compartilhá-la. A conversão aconteceu porque houve um arrependimento geral, a vontade de ser outra pessoa”, explicou Sula em seu site.

 

JOANA PRADO (FEITIÇEIRA)

Joana Prado fez sucesso no final dos anos 1990 com a personagem Feiticeira, no programa H, de Luciano Huck, na BAND. Mas o passado ficou para trás e Joana se tornou evangélica por influência do marido, o lutador Vitor Belfort. Uma das recordistas de vendas da Playboy, para a qual posou três vezes, ela contou em uma entrevista ao jornal O Dia que se arrepende dos ensaios. “Hoje em dia, eu não faria. São fases da vida”, afirma Joana, que largou a carreira de modelo e apresentadora para se dedicar à família.

 

VALÉRIA VALENSSA (GLOBELEZA)

Valéria Valenssa, a eterna Globeleza, exibiu o corpo nu pintado nas vinhetas de Carnaval da Globo entre 1990 e 2004. Desde então, a mulata decidiu ficar longe dos holofotes e quer distância da folia. Ela, que agora assina o sobrenome do marido, (Hans) Donner, virou evangélica e prega em cultos de igrejas cristãs pelo Brasil. “Carnaval é uma festa linda, mas hoje tenho esta alegria durante todo o ano no meu coração. O ciclo fechou”, garante.

 

SARA SHEEVA

Filha de Pepeu Gomes e Baby do Brasil, Sarah Sheeva deixou o grupo SNZ (que formou com suas irmãs Nãna Shara e Zabelê em 2000) e mudou sua vida de forma radical. Ela é hoje missionária e pastora aspirante da Igreja Celular Internacional e defende a “castidade” e a “contenção sexual”. “Eu era promíscua, não parava com homem. Minha vida era vazia e eu procurava o sexo masculino para preencher esse vazio. Então comecei a orar, ler as escrituras e minha vida tomou outro rumo”, afirmou em uma entrevista ao programa de Marília Gabriela.

 

BABY DO BRASIL

Antiga Baby Consuelo, a cantora que fez sucesso nos anos 1970 com o grupo Novos Baianos, não só virou evangélica como abriu uma igreja: ela é fundadora e pastora da Igreja Ministério do Espírito Santo de Deus. Em seus cultos, ela promete até “reverter” a homossexualidade dos fieis. Baby revelou no Programa Amaury Jr. que um dia foi acordada por um homem dentro de casa, ameaçando-a de morte. Ela pegou uma faca para matá-lo, mas desistiu. Foi quando resolveu entregar sua vida a Deus, fazendo com que o sujeito ficasse paralisado, sem se mover. “Tudo isso sem LSD, sem maconha, sem nada”, disse Baby, que atualmente faz shows com música gospel e se prepara para lançar um CD.

 

  ANDRÉA SORVETÃO

 Conrado e Andréia Faria (conhecida como Andréia Sorvetão) se conheceram em 1989 no palco do programa da Xuxa – ela era uma das paquitas mais conhecidas da atração e ele, cantor. O casal está junto desde então, colecionando trabalhos em humorísticos como A Turma do Didi e participações em novelas. Andréia, que chegou a posar nua para a Playboy e para a Sexy, conta que ela e o marido viraram evangélicos há nove anos. Os dois lançaram CDs de música gospel e comandaram o reality show Desafio de Música Gospel, uma espécie de Ídolos evangélico. “Precisava de uma direção espiritual para entender algumas coisas. E Jesus me deu muitas respostas. Hoje faço um trabalho de evangelização infantil com muita música e alegria”, contou a estrela em uma entrevista à TV Globo.

 

 REGINA POLTERGEISTI

 Depois de “incontáveis” ensaios em revistas masculinas e três filmes pornôs, a modelo e atriz Regininha Poltergeist mudou de vida. Convertida à igreja evangélica Bola de Neve desde 2009, ela afirma não ter culpa de seu passado e diz que se sente perdoada por Deus: “Fiz a libertação. Sou um milagre, um presente. Perdi tudo e comecei do zero”, desabafou em uma entrevista ao programa TV Fama, da Rede TV .

 

 SÔNIA LIMA

 A atriz e ex-modelo Sônia Lima ficou conhecida por ser uma das juradas dos programas de auditório de Silvio Santos entre 1982 e 1996. Posou duas vezes para a revista Playboy, em 1987 e 1991. Ela virou evangélica depois que o marido, Wagner Montes, enfrentou problemas de saúde. “Ele passou por uma fase complicada, tomava um medicamento que provocava o desejo de se matar. Ele escrevia cartas se despedindo e eu fiquei muito preocupada”, disse a atriz em uma entrevista ao programa Hoje em Dia, da TV Record. “Passei a frequentar a igreja nessa época”, completou. Sônia também afirmou que se arrepende dos ensaios sensuais que fez e garante que hoje não faria novamente. Atualmente, ela é contratada da Record e seu último trabalho foi na minissérie Rei Davi.

 

 VIVIANE BRUNIERI

 Viviane Brunieri, que ficou conhecida como Ronaldinha em 1996 por conta do namoro com o ex-jogador Ronaldo, mudou radicalmente de vida. A ex-modelo e cantora virou missionária e atualmente prega em uma igreja evangélica de Peruíbe, litoral de São Paulo. Em uma entrevista ao programa de Sônia Abrão, Viviane contou que começou a se prostituir aos 16 anos, quando morava no Japão. “Ali eu tive meu primeiro relacionamento homossexual, as primeiras experiências com vício do jogo e o contato com a metanfetamina. Foram 14 anos de dependência”, revela. A conversão, segundo ela, veio durante uma internação. “O segredo é a palavra de Deus e preciso dela diariamente para não sentir ‘fome’. Se você estiver vazia, pode cair. Minha luta é para que eu não volte a fazer filme (pornô), que uma proposta não me abale” 

 

fonte:mdemulher

 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 13, 2013 em Sem categoria

 

Tags: ,

Papa renuncia – Mistérios do Banco do Vaticano

O papa Bento XVI anunciou hoje, data onde o pontífice completa 84 anos que irá renunciar ao papado no próximo dia 28.

 O papa que sucederá Bento XVI,  não se dedicará apenas a questões de fé e religião. Sob seu comando, estará também o Istituto per Opere di Religione (IOR), mais conhecido como o Banco do Vaticano – uma das instituições mais misteriosas do mundo.

 Comandado por um brasileiro, o Istituto per Opere di Religione é uma das instituições financeiras mais misteriosas do mundo.

O banco foi fundado pelo Papa Pio XII, em 1942, para administrar alguns ativos da Igreja Católica em meio à Segunda Guerra Mundial. No Anuário da Igreja, o Banco do Vaticano é listado como uma instituição de caridade, junto com algumas fundações. Por isso, não estaria sob o seu comando os bens da Igreja.
 O Banco do Vaticano é comandado por um presidente e por um diretor geral que se reportam diretamente ao Papa. Em caso de vacância do cargo, como o que pode ocorrer em caso de morte ou renúncia do pontífice, eles respondem apenas ao carmelengo. Ao longo do tempo, o banco chamou a atenção mundial por estar no centro de algumas transações polêmicas. A mais conhecida veio à tona em 1982, quando o Banco Ambrosiano faliu, em meio a um rombo de 4,7 bilhões de dólares. O Banco do Vaticano era um de seus principais acionistas.

História de cinema 

O então diretor geral do Banco do Vaticano, arcebispo Paul Marcinkus, foi apontado pelas autoridades italianas como passível de ser levado a uma corte para julgamento por supostas fraudes. O sacerdote, contudo, nunca chegou a se apresentar a um tribunal, pois o Vaticano alegou que ele tinha imunidade diplomática e não poderia ser preso. Na época, o episódio teve tanta repercussão na mídia, que inspirou parte da trama do terceiro filme da franquia O Poderoso Chefão.
 O mais recente escândalo envolvendo o Banco do Vaticano ocorreu nos últimos dois anos, e levou à queda do seu então presidente, Ettore Gotti Tedeschi, no ano passado. O caso começou em setembro de 2010, quando autoridades italianas congelaram 23 milhões de euros em fundos de um banco chamado Credito Artigiano por suspeita de lavagem de dinheiro. A instituição é vinculada ao Banco do Vaticano.
 O que chamou a atenção das autoridades foram duas transferências realizadas na época: uma para o banco americano JP Morgan e outra para uma instituição italiana, a Banca del Fucino. Na época, Tedeschi e o diretor geral do banco, Paolo Cipriani, não forneceram todas as informações solicitadas pela procuradoria de controle financeiro do Banco Central da Itália, levantando suspeitas sobre a origem dos recursos. Mais público O caso culminou na renúncia de Ettore, em maio do ano passado, em meio a suspeitas de lavagem de dinheiro e de vazamento de informações sigilosas. Para o seu lugar, foi indicado o economista brasileiro Ronaldo Schmitz, nascido em Porto Alegre.
 Em meio à pressão, o Papa Bento XVI baixou uma série de normas para tornar o Banco do Vaticano mais transparente. As medidas culminaram, em meados do ano passado, em uma das raras coletivas de imprensa realizadas pela instituição. Com a presença de cerca de 50 jornalistas de todo o mundo, Cipriani procurou desfazer a imagem de “caixa preta” do banco com alguns poucos números. Na ocasião, afirmou que o Banco do Vaticano administra 6 bilhões de euros em ativos, mantém 33.000 contas correntes e dá suporte a operações em 150 países, embora não possua agências fora do Vaticano. Em entrevista ao jornal italiano Il Mondo, Cipriani negou a existência de contas secretas ou apenas numeradas.

texto: exame.com.

 
Deixe um comentário

Publicado por em fevereiro 11, 2013 em Sem categoria

 

Tags:

Quando imagens valem mais do que palavras

Ao assistir esse video não tive palavras para postar aqui pois em minha mente só veio vontade de chorar.

 
1 comentário

Publicado por em maio 12, 2012 em Sem categoria

 

Tags: , , , ,

Livros de negócios inspirados na Bíblia

 

Image

Para muitos autores, a Bíblia também é uma fonte de inspiração para o mundo dos negócios, sendo possível conciliar a busca do lucro com os valores cristãos. Veja, a seguir, cinco obras que tratam de temas como gestão, liderança e sucesso:

Negócios à Luz da Bíblia

Autor: Larry Burkett
Editora: UDF

Larry Burkett é um dos principais autores cristãos que escrevem sobre o mundo dos negócios. Neste livro, Burkett recorre às lições da Bíblia para tratar de assuntos tão variados do mundo corporativo como contratações e demissões até critérios de decisão.

Uma de suas lições básicas é que todo gestor deve entender que os recursos que utiliza – das matérias-primas às pessoas – pertencem a Deus, e não a ele ou à empresa. E o desejo Dele é que esses recursos sejam manejados de forma justa.

A Bíblia dos Negócios

Autor: Rabino Wayne Dosick
Editora: Rai Editora Abril

Com o subtítulo de “10 Mandamentos para Trazer Valores Éticos para o Local de Trabalho”, o livro se concentra nos dilemas éticos que surgem no dia-a-dia da administração de empresas.

Para Dosick, é possível praticar o Bem cristão, enquanto se faz bem o seu trabalho. Logo no primeiro capítulo, ele afirma que a religião é como um sabonete (sim, a comparação não é lá tão sacra): só funciona, quando você usa. E mais: a religião não trata apenas do mundo espiritual, mas também do material, porque, afinal de contas, é onde você vive.

Doing Business By The Good Book

Autores: David Steward e Robert Shook
Editora: Hyperion

David Steward não é apenas um fervoroso cristão. Ele também fundou e preside a Worldwide Technologies, uma potência que faturou, no ano passado, 4,1 bilhões de dólares com o desenvolvimento e integração de sistemas de gestão. Com 1.700 funcionários, a empresa atua em seis países, incluindo o Brasil.

Foi justamente um convite de uma escola de administração para que relatasse sua experiência como empresário que serviu de inspiração para o livro. Nele, Steward e Shook oferecem 52 lições de gestão inspiradas na Bíblia. Um exemplo? Os autores recorrem a Mateus 6:24 (“Ninguém pode servir a dois senhores”) para falar de como atuar ou não em nichos de mercado.

Business for the Glory of God

Autor: Wayne Grudem
Editora: Crossway Books

O ponto básico do livro de Grudem é que o próprio negócio pode ser uma forma de honrar a Deus. “Muitos aspectos da atividade empresarial são moralmente bons em si mesmos, e em si mesmos trazem glória a Deus – embora tenham um grande potencial para o erro e o malfeito”, escreve o autor.

Por isso, Grudem sempre se preocupa em não cair em uma ingênua apologia do mundo dos negócios e chama a atenção, a todo instante, sobre as armadilhas que podem desviar o empreendedor de sua maior missão: homenagear o Criador por meio de sua empresa.

Business: The Bible Way

Autor: Bob M. Wood
Editora: BJU Press

O livro se concentra em temas de comunicação corporativa e liderança. Seu princípio é singelo: nos momentos de maior angústia, é preciso recorrer à voz da experiência. E não há voz mais poderosa do que a de Deus, expressa nas Escrituras.

Extraído de. http://www.exame.abril.com.br

 
Deixe um comentário

Publicado por em abril 8, 2012 em Sem categoria

 

Tags: ,

Cristão condenado a Morte no Irã

Um pastor que se converteu do islamismo para o cristianismo foi condenado à pena de morte no Irã por recusar voltar à sua antiga religião.

Youssef Nadarkhani, de 34 anos, se recusou a cumprir uma ordem judicial que o obrigava a se converter novamente ao islamismo.

O pastor foi detido em outubro de 2009 quando tentava registrar sua igreja na cidade. Youssef começou a questionar a supremacia dos muçulmanos para doutrinar as crianças, e acabou acusado de tentar “evangelizar” muçulmanos e de abandonar o islamismo, o que pode levar à pena de morte no país.

Sua primeira condenação aconteceu em 2010, mas a Suprema Corte do Irã interveio e conseguiu adiar a sentença. Ao ser revisto, o processo resultou na mesma condenação ao fim do sexto dia de audiência.

No tribunal, o pastor disse que não tinha intenção de voltar ao islamismo, chamando sua crença anterior de “blasfêmia”.

Especialistas acreditam que a unica medida que pode cancelar a senteça é a pressão internacional de paises como o Brasil. No entanto, não se sabe se o pastor ainda está vivo ou seja executado nos próximos dias.

O ministro de Relações Exteriores britânico, William Hague, comentou o caso e pediu que o Irã cancele a sentença. “Eu repudio o fato de que Youssef Nadarkhani, um líder cristão, possa ser executado por se recusar a cumprir a ordem da Suprema Corte para que ele se convertesse ao islamismo. Isso demonstra que o regime iraniano continua não respeitando o direito à liberdade religiosa”.

O último cristão executado por questões religiosas no Irã foi o pastor da Assembleia de Deus, Hossein Soodmand, em 1990. No entanto, dezenas de iranianos que se converteram ao cristianismo foram misteriosamente assassinados nos últimos anos.

Fonte: jornale.com.br

 
1 comentário

Publicado por em fevereiro 25, 2012 em Sem categoria

 

Tags: , , ,

Kirk Franklin em São Paulo turnê 2011

Kirk Franklin é mais um gringo que fez show no Brasil e se encantou com a energia de nosso país.Ele já esteve outras vezes Aqui, em 2004 e 2008, impactando milhares de vidas através de suas músicas, que mais soam como melodias celestes e, na ocasião, declarou: “Desde a última vez que estive no Brasil, fui muito impactado e marcado pelo que vi e senti nesse lugar. Foram noites inesquecíveis. Acho que Deus tem grandes coisas para essa terra!”, e ele tinha razão: jamais esqueceria o povo brasileiro e nós também jamais o esqueceríamos.

Kirk Franklin volta ao Brasil pela terceira vez, em São Paulo, nos dias 7 e 8 de Outubro de 2011, na Casa de Show Bola de Neve ,Olympia numa turnê magnífica, para lançar seu trabalho “Hello Fear”, tradução “Oi Medo”. Com realização da Igreja Apostólica Renovação Crista de Alphaville.


Kirk nasceu em Fort Worth, no Texas. Abandonado por sua mãe, foi criado pela tia, Gertrude, que coletava e vendia latas de alumínio para que Kirk pudesse começar suas primeiras aulas de piano, aos quatro anos de idade e, aos onze anos, já liderava o coral adulto da Mt. Rose Baptist Church. Recebeu sua primeira oferta de contrato aos 7 anos, mas sua tia declinou do convite. Apesar de sua forte ligação com a religião, Franklin se tornou rebelde em sua adolescência e, na tentativa de mantê-lo longe de problemas, sua tia conseguiu uma audição em uma conservatório profissional para jovens, onde foi aceito.

Após alguns anos, Franklin retornou à igreja, onde começou a dirigir um coral. Também fundou um grupo Gospel, The Humble Hearts, que gravou uma das composições de Franklin que chamou a atenção da lenda Gospel, Milton Bigham. Impressionado, Bigham o incumbiu de liderar o coral DFW Mass Choir na gravação da canção “Every Day With Jesus”, composta por Franklin. Milton convidou Franklin (aos vinte anos de idade) à liderar o coral na convenção Gospel Music Workshop of America.

Mas, foi nos anos 90, que começou de fato a carreira musical de Kirk. Em 1990, ele organizou “The Family”, um coral de dezessete vozes, formado com amigos e vizinhos. Em 1992, Vicki Mack-Lataillade, o co-fundador da gravadora GospoCentric, ouviu uma de suas “demo tapes” e ficou tão impressionado que imediamente contratou Kirk & The Family. Em 1993, o grupo, agora conhecido como Kirk Franklin & The Family, lançou seu álbum de estreia “Kirk Franklin and The Family”. Passou quase dois anos nas paradas gospel e R&B, e conseguiu o disco de platina. Permaneceu em número 1 da parada Billboard Top Gospel Albums por 42 semanas. Foi também o primeiro grupo musical Gospel a vender mais de um milhão de cópias.

Dois anos mais tarde, após lançar em 1995 um álbum com canções de Natal, “Kirk Franklin & The Family Christmas”, o grupo lançou “Whatcha Lookin’4”, em 1996. O álbum foi certificado como platina dupla e Franklin ganhou seu primeiro Grammy Award na categoria Melhor Álbum Contemporâneo de Soul Gospel. Nesse mesmo ano, Kirk casou com sua amiga de longa data Tammy Collins. Juntos, tiveram dois filhos: Kennedy, nascida em 1997 e Caziah, nascido em 2000.

O ano de 1997 trouxe outro álbum, uma colaboração com o grupo God’s Property, com o nome “God’s Property from Kirk Franklin’s Nu Nation”. O disco fez com que Franklin levasse mais um Grammy na categoria Best Contemporary Soul Gospel Album, assim como outras três nomeações.

“The Nu Nation Project” foi lançado em 1998. O primeiro single, uma versão de uma canção de Bill Withers, “Lean On Me”, teve participações, para alguns controversas, de artistas do mundo laico, incluindo R. Kelly, Mary J. Blige e Bono do U2. Juntos, com Crystal Lewis e The Family, “Lean On Me” e o segundo single “Revolution” (com participação de Rodney Jerkins) e trouxe o terceiro Grammy a Franklin. Em 2001, Franklin se aventurou em um novo território, produzindo a trilha sonora do filme “Kingdom Come”.

O álbum de 2002, “The Rebirth of Kirk Franklin”, ficou no topo da parada Gospel Albums por 29 semanas, e número 1 na parada Hot R&B/Hip-Hop Albums, sendo certificado Platina. O disco tinha participações de Bishop T.D. Jakes, Shirley Caesar, TobyMac, Crystal Lewis, Jaci Velasquez, Papa San, Alvin Slaughter e Yolanda Adams. Foi o primeiro álbum de Kirk a não ganhar o Grammy.

Em 2004, esteve pela primeira vez no Brasil no Rio de Janeiro e em São Paulo, onde se apresentou no Credicard Hall.

Em 4 de Outubro de 2005, Hero foi lançado nos EUA. Foi certificado Ouro em 2 de Dezembro de 2005 e Platina em 14 de Dezembro de 2006. Foi número 1 tanto na parada Billboard Top Christian, como na Top Gospel Albums. O primeiro, “Looking For You”, foi um sucesso, e também faz parte da trilha sonora de “Norbit”, filme de 2007, estrelado por Eddie Murphy. Foi seguido por “Imagine Me”, que também alcançou o primeiro lugar na parada R&B. Em Dezembro de 2006, Kirk Franklin ganhou dois Grammy Awards, por “Hero”. Além disso, “Hero” também recebeu, em 2007, o prêmio Stellar Awards como CD do Ano.

O décimo disco de Kirk Franklin, “The Fight of My Life”, foi lançado nos EUA em 18 de Dezembro de 2007. O álbum estreou na Billboard 200 no número 33 com 74.000 cópias vendidas na primeira semana. Atingiu número 1 das paradas Billboard Top Christian e Top Gospel Albums e número 7 na parada Top R&B/Hip-Hop Albums. O primeiro single, “Declaration (This is It)”, foi lançado em 23 de Outubro de 2007 e ficou no número 35 na parada Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs. O disco teve participações de alguns convidados, entre eles: Rance Allen, Isaac Carree, TobyMac, Da’ T.R.U.T.H., Doug Williams e Melvin Williams.

Em 2008, pela segunda vez, Kirk retona ao Brasil, para divulgar o seu nono trabalho “The Fight of my life” (A luta da minha vida) . Às 21:30 horas, Kirk Franklin pisava na Arena do Anhembi, declarando: “Desde que estive aqui vocês não saíram do meu coração! São Paulo, eu voltei!”.

Em 2010, Franklin lança sua biografia “The Blueprint: A Plan for Living Above Life’s Storms”, que em português significa “Um Plano para Viver Acima das Tempestades da Vida”. Neste surpreendente livro, o cantor e maestro Kirk Franklin mostra como superou diversas dificuldades em sua vida, desde o uso de drogas, ausência paterna e até quando se tornou pai aos 15 anos. Relatando como Deus agiu em sua vida e apontou para o caminho que ele deveria seguir.

Agora, em 2011, depois de aparecer na final do American Idol ,ele volta mais uma vez ao Brasil, apresentando o show “Hello Fear”. O espetáculo promete grandes emoções para Kirk e para todo o público brasileiro. Com a participação de nomes como o grande coral Renovation Mass Choir, Templo Soul, Total Praise, Neiva Dias e em especial o grupo Tribo de Louvor, que vão pisar no palco antes de Kirk Franklin. Certa vez, Kirk disse: “Deus é o poeta, eu sou a caneta e o coração das pessoas é o papel”. Então, que essa caneta possa escrever o nome de Jesus Cristo no coração de muitas pessoas nessa turnê de 2011. “E eu vou me calar e diminuir para que o Espírito Santo apareça e fale!”.

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 10, 2011 em Sem categoria

 

Tags: ,